Hepatite C – desafios da Nova Era de tratamento

Os pacientes com hepatite C, genótipo 1, habitualmente considerados como os mais difíceis  de tratar, estão iniciando uma Nova Era no tratamento desse vírus.  Essa Nova Era corresponde ao uso da terapia tripla, em que se incorporou os Anti-virais de Ação Direta, que na literatura científica em inglês são chamados de “Direct-Acting Antiviral (DAA)”. Os DAA sempre são utilizados associados aos já tradicionais PEG-interferon e ribavirina.  Os DAA atualmente a disposição são o boceprevir e o telaprevir.  Nunca  usá-los isoladamente!

Essa Nova Era no tratamento representa renovadas esperanças (maiores chances de cura) e novos desafios: respeitar religiosamente os horários dos medicamentos, prováveis novos efeitos colaterais – particularmente uma aceleração na anemia – e um CUIDADO muito grande com as chamadas interações medicamentosas, ou seja, teremos que estar totalmente atentos ao uso simultâneo dos novos remédios – boceprevir e telaprevir – com outros medicamentos já habitualmente empregados para várias outras doenças que a pessoa eventualmente possa ter.

Recomendações fundamentais:

  • Antes de começar a terapia tripla (PEG-interferon+ribavirina+boceprevir ou telaprevir) revise todas as medicações que você atualmente está usando. Isso inclui os remédios prescritos por seus médicos, aqueles que você comprou por sua conta (a famosa auto-medicação brasileira) e, inclusive medicamentos ditos naturais ou fitoterápicos.
  • Antes de começar a terapia tripla, PARE todas as drogas contra-indicadas, trocando-as para remédios seguros (fale com seu médico!!) ou, se for possível, temporariamente descontinuando a medicação até duas semanas depois do término do período dos DAA.
  • Informe a todos os médicos que lhe cuidam a saúde desses cuidados.  Envolva-os na decisão de trocar os medicamentos, ajustes de doses e monitorar as outras doenças que, eventualmente, você tenha.
  • Qualquer nova medicação que você tenha que usar durante o perído de uso dos DAA, você terá que certificar-se com seu médico se pode usar.
  • Existe um site na internet que mantem atualizadas as interações medicamentosas já conhecidas e outras novas que possam surgir: www.hep-druginteractions.orgEsse é um site importantíssimo. Serve de orientação em todo o mundo para essas interações medicamentosas.

Cuide-se!

Sparvoli

Sobre Antonio Sparvoli

Médico. Gastroenterologista. Mestrado e Doutorado. Professor Titular da Fundação Universidade Federal de Rio Grande.
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s