Hepatite C – tratamento para genótipos 2 e 3 – perspectivas futuras.

Existem aproximadamente 170-200 milhões de pessoas infectadas com o vírus C em todo o mundo. A hepatite C pode conduzir à  cirrose e, subsequentemente, às complicações relacionadas com essa hepatopatia grave.  A eliminação do vírus C conduz a melhor prognóstico, com redução nas complicações e diminuição significativa da mortalidade.  As duas novas drogas usadas, os inibidores da protease –  boceprevir e  telaprevir, atuam somente no genótipo 1 do vírus C, com aumento importante na chance de cura.  Contudo, para os genótipos 2 e 3 permanece o tratamento duplo com Interferon ou Peg-Interferon associado com a ribavirina.  Felizmente, o número de novos medicamentos testados para esses genótipos do vírus C é espantoso!  Certamente, nos próximos poucos anos teremos novas alternativas para combater esses inimigos.  Vários desses novos remédios já atingiram o estágio II e até mesmo estágio III das pesquisas em todo o mundo!  Já se fala na segunda onda de inibidores da protease. Serão remédios com potência antiviral similar ou levemente melhor do que os de primeira geração (boceprevir e telaprevir), mas com um perfil de resistência mais favorável e mais fácil de serem administrados.  Existem substâncias em estudo que combatem todos os genótipos!  O perfil de segurança dos inibidores de protease da segunda onda e da segunda geração parece ser bom, até o  momento.  Existe uma substância em estudo, designada pela sigla MK 5172 (ainda não tem nome) que é efetiva contra a maioria dos vírus resistentes e atua em todos os genótipos.   Uma outra família de remédios promissora são os inibidores da polimerase (uma das enzimas do vírus).  Eles tem eficácia em todos os genótipos. Um remédio chamado daclastavir atua potentemente contra todos os genótipos.   Outra família de remédios promissores são os inibidores da ciclofilina.  Um desses, o alisporivir, demonstrou ação antiviral contra o genótipo 1 e genótipo 3.  Num teste com a silibilina, usando-a por via endovenosa, por 7 dias, verificou-se uma grande diminuição na carga viral rapidamente.

Bem, meus amigos, como vemos a luta continua. Devemos manter a atenção, pois muitas coisas boas estão a caminho.  É o momento para um grande cuidado pessoal.  Boa alimentação. Não usar álcool. Não fumar.  Procurar acompanhamento médico competente. Informar-se. Cuidar com medicamentos hepatotóxicos. Realizar seus exames periodicamente.   E – fundamental – manter a Esperança!

Saúde.

Sparvoli

Sobre Antonio Sparvoli

Médico. Gastroenterologista. Mestrado e Doutorado. Professor Titular da Fundação Universidade Federal de Rio Grande.
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , , , , , , , , , . ligação permanente.

11 respostas a Hepatite C – tratamento para genótipos 2 e 3 – perspectivas futuras.

  1. Marcos diz:

    Olá, sou um paciente seu(Marcos Queiroz) eu estou com uma dúvida quanto a meu filho que retirou a visícula a 7anos e sofre constantemente com diarréia. Ao perguntar à ele, me disse que é normal esse sintoma. Poderia me ajudar quanto a isso? Ele tem uma boa saúde, porém, sempre com uma aparência magra demais. Isso também é normal?
    Desde já, obrigado.
    Marcos Queiroz

  2. Sandra diz:

    Bom dia, ótima matéria, hoje gostaria de uma opinião sobre o caso do meu marido, ele tem 49 anos hepatite C genótipo 3, fez tratamento de seis meses com ribavirina e interferon de Julho de 2012 a Dezembro de 2012, e nesses meses de tratamento dava sempre indetectável,deu um tempo de seis meses de espera e em Junho de 2013 foi confirmado vírus de novo 433 mil, o medico dele quer em Outubro Novembro continuar tratamento de 01 ano.
    Qual a sua opinião?

    Grata

    • Oi Sandra. Desculpe a demora em responder. Essa é uma decisão muito importante para seu marido. Deve ser tomada tendo a visão completa do quadro clínico dele, por exemplo, como foi a tolerância ao primeiro tratamento, a disposição e a motivação do seu marido de passar por um novo tratamento, o grau de lesão no fígado que ele já apresenta… Certamente o médico dele, que dispõe de todas essas informações é a pessoa mais indicada para esclarecer essa questão. Contudo, esse tipo de conduta, oferecer um retratamento com PEG-Interferon e ribavirina por 01 ano é um esquema padrão atualmente. Espero ter sido útil. Abraços para vocês. Sparvoli

  3. Mauro diz:

    Ola Bom dia!!
    Descobri que tenho Hepatite C Genótipo 3, tenho pesquisado porém ainda não entendi muito bem, o que essa doença pode fazer? Ela mata? Ou me leva a outra que pode me matar?
    Dependo do SUS, e as consultas são sempre muito demoradas, pra se ter ideia estou com o exame, mais, ainda vai demorar 40 dias para a nova consulta estou preocupado.
    Supondo que tenha que fazer o tratamento, claro que vou deixar de beber, fumar, alimentação saudável etc. Mas se eu tiver um descuido na bebida (socialmente claro) isto pode acarretar que tipo de risco? Tenho que estar sempre monitorando ou por causa deste “descuido” terei nesessáriamente que fazer novo tratamento. ?

    • Mauro
      A evolução dessa doença é muito variável. Depende de muitos fatores como: idade, sexo, há quanto tempo a pessoa está com vírus C (frequentemente não tem como saber), se a pessoa tem outras doenças como obesidade, diabetes, HIV e outras. O estilo de vida é muito importante – o uso de álcool, fumo e maconha comprovadamente aceleram a progressão da doença, então com certeza devem ser evitados. Essa variabilidade da doença não permite um prognóstico a princípio, mas se a pessoa se cuidar, tiver vida saudável e realizar o tratamento adequado, recomendado por seu médico, as chances de bons resultados são muito grandes. Quanto a demora, esse é um grande problema do nosso sistema de saúde, contudo nos casos de hepatite C, em geral, uma certa demora não chega a ser muito perigoso, já que o vírus C costuma ter uma evolução muito lenta, podendo levar anos até comprometer gravemente o fígado da pessoa. O importante é procurar ter uma vida saudável, seguir as orientações de seu médico, e quando necessário realizar o tratamento com remédios com confiança e persistência e você chegará a um bom resultado. Adicionalmente, estamos perto de uma nova era de tratamento, com novos remédios muito eficazes, então é um grande momento para se cuidar e aguardar com esperança os novos tempos. Em relação aos “descuidos” devem ser evitados, pois podem acelerar a progressão da doença para estágios com maior gravidade. Mas não se preocupe demasiado com “descuidos” no passado, o importante é a partir de agora, que você sabe que tem esse vírus, realizar os cuidados necessários. Um abraço. Sparvoli

  4. Nathália Cristina diz:

    Minha mãe descobriu vai fazer um ano, que ela tem hepatite com a 23 anos atrás adquirido , fez o tratamento e tal, mais nesses dias agora ela descobriu que o genótipo dela é o 3, e que o interferon tradicional e a ribavirina não mudou quase nada do tratamento foi pra 9 mil ( pode até ser pouco mais deveria ter zerado) sem falar no genótipo que ja é bastante elevado , o Médico dela disse que ela vai ter que tomar um mais forte e com certeza mais caro o PEG-interferon , só que esse medicamento não é validado pelo estado (não é suprido, eles não pagam) se a ele já dispensa gratuitamente o Interferon alfa tradicional, de uso a cada dois dias juntamente com a ribavirina…o Estado não está obrigado a fornecer, ao portador de hepatite C com HCV do genótipo 3, mais ela precisa urgentemente esta muito fraca, será que o governo vai liberar? o preço não é o dos melhores e ela precisa tomar por 12 semanas pra ver se vai ter resultados, já que essa doença deixou sequelas fisicamente.

    • Em que Estado voce reside? O protocolo ministerial do Brasil garante o Peg para o caso dela. Sparvoli

      • Sandra diz:

        Bom dia Dr, meu marido tem hepatite c, faz tratamento já três meses com interferom e
        5 (cinco) comprimidos diários de ribavirina, a FERRITINA ESTÁ 2046 é normal no tratamento? pois ouvimos tantas coisas ruim quando a FERRITINA sobe.
        GRATA

  5. sergio santos da silva diz:

    Bom dia Dr.Sparvoli,meu nome é Sergio tenho um irmão que descobriu a doença da hepatite c tipo 3.Gostaria de saber qual o primeiro passo a tomar sobre o tratamento.Obrigado!

    • Procure um medico treinado em tratar hepatite C na sua cidade q ele lhe orientara os exames necessarios para definir o melhor tratamento para ele. Teremos muitas armas eficazes para cura-lo! Abs Sparvoli

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s