Câncer de mama

A incidência do câncer de mama aumentou 20% entre 2008 e 2012, com 1,67 milhão de novos casos diagnosticados no ano passado, o que o transforma no segundo tipo de câncer mais comum no mundo e o mais frequente entre mulheres, tanto em países desenvolvido como em desenvolvimento.

A mortalidade por este tipo de câncer aumentou nos últimos anos 14%, com um total de 522 mil mortes em 2012, embora ainda seja a quinta causa de morte pela doença, segundo dados divulgados recentemente em Genebra pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Entre as mulheres o de mama é o tipo de câncer que registra mais mortes no mundo, sendo 324 mil mortes em 2012 nos países em desenvolvimento, e o segundo que mais mortes provocou nos países desenvolvidos (198 mil), só atrás do câncer de pulmão. Esse dado é chocante – a grande prevalência do câncer de pulmão – pois revela, mais uma vez a perversa face do tabagismo!
Em relação ao câncer de mama devemos considerar: as mudanças de estilo de vida com incidência sobre o câncer de mama, como a dieta, mudanças hormonais e alterações reprodutivas’, já que as mulheres têm agora menos filhos, mais tarde e os amamentam durante menos tempo.

Do total de casos de câncer diagnosticados em 2012, 25% foram de mama. Desses, 883 mil foram registrados em países menos desenvolvidos e 794 mil nos desenvolvidos.
Por outro lado, o câncer de mama é um dos que tem tratamento mais avançados, com um alto grau de efetividade se detectado em fases iniciais. Assim, é imprescindível incluir as mamografias na rotina dos serviços médicos de todos os países.

A boa notícia é que com a combinação correta de medidas, que incluem quimioterapia, radioterapia, tratamentos hormonais e cirurgia, podem ser curados quase 95% dos casos de câncer de mama, nos afirmam os especialistas na área.

Muitas pessoas tem medo até de pronunciar a palavra câncer… Essa não é a estratégia certa. Deve-se sempre lutar pelo diagnóstico precoce, momento em que as chances de obter a cura são as maiores.

Tenha uma alimentação sadia e evite a dupla assassina: fumo e álcool. Informe-se. Cuide-se.


Saúde. Sparvoli

Sobre Antonio Sparvoli

Médico. Gastroenterologista. Mestrado e Doutorado. Professor Titular da Fundação Universidade Federal de Rio Grande.
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s