Bactérias benéficas – probióticos

probioticos

Hoje conversei com uma pessoa que ficou muito surpresa quando eu lhe disse que existem “bactérias amigas”.  Com cara de espanto disse: “uééé?? Eu pensava que todas faziam mal!? Na verdade a palavra bactéria é motivo para fazer muitas pessoas saiam correndo atrás de sabonete antibacteriano para lavar as mãos!  Realmente, as bactérias tem mesmo uma má reputação.  Entretanto, hoje a ciência tem bem claro que existem bactérias do “bem” que funcionam em todo nosso corpo para mantê-lo saudável.  Inclusive, acredite, se elas param de funcionar podemos ficar doentes.  As bactérias benéficas podem ajudá-lo a digerir alimentos, e muitas delas estão sempre presentes no seu corpo.  São suas companheiras fiéis!

Pesquisadores do Instituto Nacional de Pesquisa sobre o Genoma Humano, no Estados Unidos, descobriram que cada pessoa hospeda uma média de 1.000 tipos diferentes de bactérias – somente na pele!   As bactérias amigas inclusive nos ajudam a combater as bactérias nocivas que, estas sim, podem nos fazer muitos males.

Na verdade, as bactérias superam as células de seu corpo em cerca de 10 bactérias para cada célula no seu corpo. Realmente, um número espantoso.

As bactérias que povoam o seu aparelho digestivo são conhecidas como microbiota intestinal ou flora intestinal.  Sem esses minúsculos trabalhadores, nosso corpo não seria capaz de absorver nutrientes fundamentais ou de realizar as funções regulares de manutenção de vários aspectos de nossa fisiologia digestiva.  A maioria das bactérias presentes no sistema digestivo vive no cólon (intestino grosso) e, em menor quantidade, no intestino delgado, porque grande parte não consegue sobreviver no estômago.

Nossas bactérias “amigas” fazem uma atividade chamada “efeito barreira” competindo com as bactérias do “mal” por espaço e nutrientes, evitando assim que as malvadas prosperem. Quando bactérias do “bem” são administradas em laticínios (iogurtes) ou como medicamentos – cápsulas, pó ou líquidos – elas são chamadas de probióticos e, por definição, devem fazer bem para sua saúde.  No momento, muito estudo científico vem sendo realizado para compreender cada vez melhor nossas pequeninas, mas importantes, amigas!

Conheça seu corpo. Informação é saúde.

Sparvoli.

 

Sobre Antonio Sparvoli

Médico. Gastroenterologista. Mestrado e Doutorado. Professor Titular da Fundação Universidade Federal de Rio Grande.
Esta entrada foi publicada em Prevenção com as etiquetas , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s