Diabetes – pérolas para prevenção.

A prevalência do diabetes mellitus tipo 2 está  aumentando fantásticamente, adquirindo características epidêmicas em vários países, inclusive no Brasil.

Nas Américas, o número de indivíduos com diabetes foi estimado em 35 milhões para o ano 2000 e projetado para 64 milhões em 2025.  O aumento será observado em todas as faixas etárias, principalmente no grupo de 45-64 anos onde sua prevalência deverá triplicar, duplicando nas faixas etárias de 20-44 e 65 e mais anos.

diabetes está associado a maiores taxas de hospitalizações, a maiores necessidades de cuidados médicos, a maior incidência de doenças cardiovasculares e cerebrovasculares, cegueira, insuficiência renal e amputações não traumáticas de membros inferiores. Fuja dele companheiro!

Inquéritos populacionais mostram que a incidência de diabetes aumenta com a média do peso da população.   Um problema adicional é o  aumento do consumo de ácidos graxos saturados, açúcares e refrigerantes, em detrimento da redução do consumo de carboidratos complexos, frutas, verduras e legumes, nas cidades do Brasil. Agrava a situação o consumo de ácidos graxos“trans”, encontrados principalmente nas margarinas, alimentos tipo fast-food e outros produtos industrializados. Esse tipo de alimento (?) teve uma explosão de consumo nas últimas décadas.

a1897_121

A crescente substituição dos alimentos “in natura” – aqueles que nossos avós consumiam -ricos em fibras vitaminas e minerais por produtos industrializados associada a um estilo de vida sedentário, compõem um dos principais causas da obesidade e, adivinhe, de aumento do diabetes.

childhood-obesity-junk-food-high-calories

sedentarismo (“te mexe, vivente”) é um fator de risco tão importante quanto a dieta errada na etiologia da obesidade  e possui uma relação direta e positiva com o aumento da incidência do diabetes tipo 2 em adultos, independentemente do peso ou de história familiar de diabetes. É impressionante o número de pessoas que dizem para o médico: -“Eu sóóó como porcaria, doutor!” – e é verdade!  Mas, apesar dessa consciência, têm uma dificuldade impressionante de parar com esse padrão absurdo de se alimentar.  A próxima vez que for a um centro de alimentação, analise com olhos críticos o que as pessoas ao seu redor estão ingerindo – é sóóó porcaria! Evidentemente, com bravas exceções, talvez vistos como “nerds” excêntricos!

fast-food1-272x200

Entre adolescentes o número de horas gastas com televisão/“vídeo-game”, tidos como atividades sedentárias, está associado positivamente com o aumento de peso.

A redução do consumo de frutas, verduras e legumes favorece o aumento das doenças crônicas no Brasil, já que o consumo desses alimentos é um fator protetor para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares arteroscleróticas. Na verdade, o consumo habitual da dieta “ocidental”, caracterizada por uma alta ingestão de carnes vermelhas, produtos lácteos integrais, bebidas adocicadas, açúcares e sobremesas muito calóricas, está diretamente relacionado ao risco de desenvolver obesidade, doenças cardiovasculares e diabetes.  A tal “dieta ocidental” foi uma das mais maléficas invenções da sociedade “moderna” e industrializada.

Junk Food Ruining the future for our children

Entenda bem: não seja ingênuo, alimente-se com consciência. Busque uma alimentação saudável e alcance saúde!

Sparvoli

Sobre Antonio Sparvoli

Médico. Gastroenterologista. Mestrado e Doutorado. Professor Titular da Fundação Universidade Federal de Rio Grande.
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s