Cervicalgia

A coluna vertebral é o eixo de sustentação do corpo, reserva de cálcio do organismo e participa ativamente de qualquer movimento. É ela dividida em segmentos distintos denominados de CervicalDorsalLombarSacro. A coluna cervical está localizada na região do pescoço, sendo composta por sete vértebras encaixadas entre si através de uma articulação inter facetária. São elas classificadas como C1C2C3C4C5C6C7.

cervicalgia é a dor que atinge a região do pescoço (cervical) principalmente a região posterior, podendo essa dor se irradiar para os membros superiores (ombros e braços) ou não se limitando à região cervical.

Vejamos alguns fatos a respeito da cervicalgia:

  • Anualmente, a cervicalgia afeta entre 30 a 50% da população geral. 
  • 15% da população geral experimentarão cervicalgia crônica (>3 meses) em algum momento de suas vidas.
  • Anualmente, entre 11 e 14% da população economicamente ativa experimentarão limitação devida a cervicalgia. 
  • A maior prevalência ocorre em doentes de meia idade, e as mulheres são mais afetadas que os homens. 
  • Os fatores de risco incluem o trabalho repetitivo, longos períodos de flexão cervical, estresse aumentado no trabalho, fumo, e traumatismos prévios do pescoço e ombros.

A cervicalgia é menos comum que a dor lombar, contudo acredita-se que 2/3 das pessoas terão pelo menos um episódio de dor cervical ao longo da vida. Portanto, é uma doença muito frequente.

A cervicalgia costuma ser insidiosa, sem causa aparente. Mas raramente se inicia de maneira súbita, em geral está relacionada com movimentos bruscos do pescoço, longa permanência em posição forçada, esforço ou trauma e até mesmo alterações da ATM (articulação têmporo-mandibular). O paciente com cervicalgia geralmente relata uma melhora quando está em repouso e exacerbação da dor com o movimento.

Os sintomas clínicos associados com a dor cervical são: dor e rigidez do pescoço, dor de cabeça, tonturas e dor que se propaga aos ombros e as extremidades superiores.  A dor cervical pós-traumática se associa com uma variedade mais ampla de sintomas que incluem sintomas temporomandibulares, distúrbios visuais e auditivos, distúrbios do sono, da cognição e da emoção.  Doenças simultâneas como ansiedade, depressão e lumbago podem indicar condições mais preocupantes.  Cuide muito e constantemente a sua postura!

Informação é saúde! Entenda o seu corpo. Preserve-o!

Sparvoli

 

Sobre Antonio Sparvoli

Médico. Gastroenterologista. Mestrado e Doutorado. Professor Titular da Fundação Universidade Federal de Rio Grande.
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , , , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s