Esofagite – o que é?

A esofagite consiste na inflamação da mucosa que recobre o interior do esôfago.  Lembre-se que o esôfago é o tubo que liga a parte posterior da boca ao estômago.   Quando relacionada ao refluxo gastro-esofágico, a esofagite é considerada uma complicação da Doença do Refluxo Gastro-Esofágico.

Existem também causas infecciosas para a esofagite:

  • Esofagite por cândida (fungo).
  • Esofagite CMV (vírus)
  • Esofagite por herpes (vírus)

Os seguintes fatores podem aumentar o risco de esofagite:

  • Uso de álcool (oi você por aqui, mais uma vez?)
  • Fumo (ahh, e trouxe seu amiguinho?)
  • Cirurgia ou radiação torácica (por exemplo, tratamento para câncer de pulmão)
  • Vômitos.

 

 

 

 

Os sintomas mais comuns da esofagite são: azia, regurgitação, dor à deglutição e dores no tórax. Salivação excessiva e náuseas são menos frequentes.

Podem existir sintomas extra-esofagianos:

  •  Tosse crônica e laringite acompanhada de rouquidão e pigarro persistente.
  •  Asma (como um fator associado nos casos de difícil controle das crises);
  •  Erosão do esmalte dos dentes causada pelo refluxo do conteúdo gástrico  até a boca

São consideradas complicações da doença do refluxo gastro-esofágico, além da esofagite de refluxo com erosão logo acima da junção com o estômago (chamada de esofagite erosiva):

  • úlcera no esôfago – cria-se uma “ferida” mais profunda no esôfago devido ao refluxo grave.
  • estreitamento (“estenose”) esofágico causado pela inflamação;
  • esôfago de Barrett caracterizado por alterações nas células da porção terminal do órgão que mudam de células esofágicas para células com aspecto de células intestinais, fenômeno chamado de “metaplasia intestinal.”
  • adenocarcinoma – é uma das formas do temido câncer de esôfago. Muito potencializado pela dupla “serial killer” – álcool e fumoPois é, eu sei, nas propagandas é só “saradão” e “mulherão”, festas, alegrias e celebridades… Lamento, irmão mas saúde não é fantasia, não é mentira,  é lhe preparar para a verdade, lhe trazer felicidade real,  evitando sofrimento!

A esofagite é uma complicação comum, mas potencialmente perigosa.  Existem muitos recursos para tratá-la adequadamente e controlar suas eventuais complicações.  Converse com seu médico e ele, certamente, lhe orientará!

Saúde!

Sparvoli

Sobre Antonio Sparvoli

Médico. Gastroenterologista. Mestrado e Doutorado. Professor Titular da Fundação Universidade Federal de Rio Grande.
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s