Fungos

Os fungos já foram classificados como vegetais. Atualmente são agrupados num reino à parte, o reino Fungi. Este grupo inclui organismos diversos, que vivem em quase todos os ambientes terrestres e apresentam uma grande variação de formas e tamanhos.

Podem ser desde fungos microscópicos, formados por uma única célula (unicelulares), como é o caso das leveduras, até formas pluricelulares que atingem um tamanho considerável, como os bolores e os cogumelos.

Muitos fungos são comestíveis e utilizados na alimentação humana. É o caso dos cogumelos, como o champignon e o shitake.

Muitos fungos são parasitas, causando doenças. As micoses são doenças provocadas por fungos, e vão desde frieiras (“pés-de -atleta”) nos dedos dos pés, até graves infecções nos órgãos internos. As micoses mais comuns são aquelas que afetam a pele, as unhas (“onicomicose) e os cabelos. Os locais preferidos pelos fungos são as dobras do corpo, por serem regiões mais quentes e úmidas. Nas unhas, as micoses acontecem pelo acúmulo de umidade.

A candidíase ou monilíase é uma micose causada pelo fungo Candida albicans. Nos bebês, ela provoca manchas esbranquiçadas que se espalham por todo o interior da boca, sendo conhecida também por “sapinho“. Nas mulheres, é uma infecção muito freqüente na vagina, provocando intenso prurido (coceira) e presença de um corrimento esbranquiçado. Cabe ressaltar que a C. albicans faz parte da microbiota normal da vagina. Sua proliferação é que está normalmente relacionado com a manifestação da candidíase vaginal. Pode causar vermelhidão do pênis e prepúcio no caso dos homens. Fique claro que a candidíase vaginal nem sempre é transmitida sexualmente, porém, em alguns casos, isso pode ocorrer.

A candidíase pode ser manifestada por imunidade baixa, isto é, baixa defesa do organismo; podendo estar relacionada ao estresse, e a doenças como Lúpus eritematoso sistêmico. Várias coisas podem causar uma crise de candidíase vaginal, como por exemplo, o uso prolongado de anticoncepcionais, gestação, alguns tipos de medicamentos (como corticoides e antibióticos), baixa imunidade, diabetes (muito comum), menopausa, higienização mal feita e reações alérgicas (como sabonetes, desodorantes íntimos, duchinhas medicinais etc). O uso excessivo de roupas apertadas e menos arejadas, como bermudas e calças jeans ajudam a proliferação do fungo, bem como o uso de calcinhas de material sintético.

Muitos fungos produzem compostos tóxicos, os quais são designados micotoxinas. Entre as micotoxinas destaco as aflatoxinas, as quais são toxinas hepáticas insidiosas e metabolitos altamente cancerígenos produzidos por certas espécies de Aspergillus, que muitas vezes se desenvolvem em cereais, amendoins ou em nozes, mal conservadas, consumidas por humanos.

As micoses profundas, menos freqüentes e envolvendo órgãos internos, podendo representar risco de vida ocorrem principalmente em indivíduos com baixa resistência, como os aidéticos. Os fungos propagam-se pelo ar na forma de esporos, podendo ser inalados, deglutidos ou depositados na pele ou mucosas. A transmissão se dá pessoa a pessoa ou por meio de objetos, peças de vestuário, calçados, assoalhos ou pisos de clubes esportivos, sempre em lugares onde não há vigilância sanitária.

Informe-se. Cuide-se! Existem várias opções de tratamento eficientes. Converse com seu médico.

Sparvoli

Sobre Antonio Sparvoli

Médico. Gastroenterologista. Mestrado e Doutorado. Professor Titular da Fundação Universidade Federal de Rio Grande.
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , , , , , , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s