Pancreatite – sintomas

Os cálculos biliares e o alcoolismo são responsáveis por aproximadamente 80% das internações hospitalares devido à pancreatite aguda. As mulheres apresentam pancreatite aguda causada por cálculos biliares cerca de 1,5 vezes mais freqüentemente que os homens, enquanto que os homens apresentam pancreatite alcoólica seis vezes mais que as mulheres.

Sintomas:

a) Pancreatite aguda: dor abdominal intensa, quase sempre de início súbito, na região superior do abdômen, que se irradia em faixa para as costas ou transfixante (“como uma punhalada”, atravessando a pessoa”).  É uma das mais violentas dores que uma pessoa pode sentir. Pode durar dias. A tosse, os movimentos vigorosos e a respiração profunda pioram a dor. A posição sentada ereta e a inclinação para frente podem dar algum alívio. A maioria dos indivíduos sente náusea e tem que vomitar.  Queda da pressão arterial e icterícia (“amarelamento de pele e mucosas”) são outros sintomas possíveis.  Na pancreatite aguda grave (pancreatite necrotisante), a pressão arterial pode cair e pode levar ao choque.

b) Pancreatite crônica: dor, diarréia e diabetes, porque o pâncreas vai perdendo suas funções exócrinas e endócrinas. A dor aparece nas fases de agudização da doença e tem as mesmas características daquela provocada pela pancreatite aguda. A dor forte, frequente, prejudica muito a qualidade de vida da pessoa.  Ela fica em busca constante para alívio de sua dor. Pode terminar dependente de analgésicos fortes como são os opiáceos (narcóticos).  A diarréia pode ter elevado conteúdo de gorduras, caraterizando a chamada “esteatorréia”  indicando problemas na absorção de nutrientes, particularmente de gorduras e das vitaminas lipossolúveis: A, D, E, K.  Isso pode conduzir a graves quadros de desnutrição, com várias complicações e sofrimento por muitos anos. A pancreatite crônica não tem cura!

Fuja do álcool, companheiro! Eu sei, eu sei, não falam nada disso nas belíssimas propagandas…

Sparvoli

Sobre Antonio Sparvoli

Médico. Gastroenterologista. Mestrado e Doutorado. Professor Titular da Fundação Universidade Federal de Rio Grande.
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s