Melanoma – você precisa conhecer

Melanoma é um tipo de câncer que atinge o tecido epitelial, mais especificamente a pele. Representa 5% dos tipos de câncer da pele, sendo o mais grave. O melanoma origina-se nos melanócitos, células localizadas na epiderme, responsáveis pela produção de melanina e, portanto, pela cor da pele. É sempre maligno. Muitos dos melanomas são induzidos pela radiação solar.  Mas o melanoma também pode surgir em áreas da pele não expostas, incluindo as palmas das mãos, as plantas dos pés e até mesmo no períneo.

Exposição à radiação ultravioleta é um fator crítico no desenvolvimento da maioria dos melanomas. Na verdade, os principais fatores de risco do melanoma são a pele clara e a exposição ao sol, uma vez que os raios ultravioletas provocam alterações ou mutações no DNA, e as pessoas de pele escura têm mais melanina, a qual absorve parte desses raios UV antes deles provocarem danos.

Os melanomas podem apresentar-se sob a forma de manchas ou nódulos.  Em geral, o melanoma maligno é um tumor que se desenvolve sobre uma pinta pré-existente com sinais característicos de malignidade. Contudo, é importante observar que nem todos os melanomas nascem em cima de pintas. Eles podem surgir na pele normal e ir aumentando de tamanho sem apresentar a fase  pré-neoplásica.

Para um melanoma maligno cutâneo, usa-se uma regra mnemônica para avaliação destas lesões, conhecida como A, B, C e D. A, de Assimetria, significa que a lesão possui formato irregular. B, tem a ver com Bordas irregulares, ou seja, os limites externos se mostram irregulares. C, a lesão possui coloração variada (diferentes tonalidades de cor, por vezes sem melanina, sendo que em áreas intratumorais, por vezes nota-se coloração semelhante à da pele adjacente normal). D, o diâmetro da lesão sendo maior que 6 milímetros.

diagnóstico precoce e a pronta retirada das lesões suspeitas é o principal meio de se evitar a progressão desta doença. Procure seu médico, se notar alterações de forma, tamanho ou cor em pintas pré-existentes ou que apareceram recentemente.  Observe seu corpo atentamente. Caso perceba alguma modificação num sinal mais antigo ou mais recente, consulte um dermatologista.

Sparvoli

 

Sobre Antonio Sparvoli

Médico. Gastroenterologista. Mestrado e Doutorado. Professor Titular da Fundação Universidade Federal de Rio Grande.
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , , , , , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s