Depressão – tratamento: afugentando o anjo de asas negras

O deprimido tende a permanecer abraçado com o “anjo de asas negras”. Não permita. Livre-se dele!  Na verdade, o tratamento da depressão tem três objetivos, em ordem de importância são:

  • aliviar os sintomas da depressão.
  • retornar o paciente as suas prévias capacidades de relacionar-se socialmente e de trabalhar produtivamente.
  • reduzir a probabilidade de recorrência da depressão.

Se o paciente não tiver sintomas por quatro a nove meses depois de um episódio  ele será considerado recuperado.  Nesse ponto, um tratamento de manutenção é iniciado para prevenir um novo episódio; ele pode durar por um ano ou pelo resto da vida.   A depressão retorna em cerca de metade dos casos depois de dois anos.  Quanto mais tempo a pessoa permanecer em tratamento, menor a possibilidade da depressão voltar.

Os dois métodos mais empregados para tratar a depressão são a psicoterapia e os anti-depressivos. Exercícios e uma dieta saudável também são importantes para recuperar o humor e a auto-estima.  É importante começar o tratamento o mais cedo possível. Quanto mais tempo durar o episódio depressivo, mais dífícil de tratar.  Se a pessoa não melhorar com o primeiro tratamento, deve-se tentar outros que poderão vir a funcionar.

Os medicamentos anti-depressivos são, possivelmente, a melhor opção.  Um anti-depressivo tem até 70% de chances de funcionar num determinado indivíduo. São mais adequados para os casos mais graves.  Em geral, os pacientes responderão mais rapidamente do que com a psicoterapia, são fáceis de administrar e exigem menos tempo do paciente.  Os pacientes devem ser reassegurados que esses remédios não causam vício e, quando propriamente indicados, raramente são perigosos.  Deve-se saber que os anti-depressivos levam pelo menos 14 dias para iniciar seus efeitos.

A psicoterapia isoladamente ajuda um significativo número de pessoas, particularmente com formas mais leves ou moderadas. Pode ser muito útil para ajudar sintomas relacionados com a capacidade de trabalhar.  Combinar a psicoterapia com os anti-depressivos pode ser a melhor escolha para outros.

Mantenha-se firme.  Por mais sombria que lhe pareça a situação, existem muitas possibilidades de melhora ou cura! Xoooo, asa negra!

Sparvoli

Sobre Antonio Sparvoli

Médico. Gastroenterologista. Mestrado e Doutorado. Professor Titular da Fundação Universidade Federal de Rio Grande.
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s