Açúcar: o vilão branco.

Três cientistas da Universidade da Califórnia (EUA), em artigo publicado na respeitada revista Nature, em 2012, recomendam o controle do consumo de açúcar pela população, da mesma forma que é feito o controle sobre o consumo de álcool e cigarro. Os pesquisadores consideram que o açúcar está gerando uma epidemia global de obesidade contribuindo para 35 milhões de mortes todos os anos. Essa terrível epidemia tem causado crescente preocupação aos médicos, gestores de saúde pública e a toda comunidade envolvida com a área da saúde. Essa preocupação, junto aos leigos, tem um sentido primeiramente relacionado com a estética e com a busca de um ideal de beleza cada vez mais difícil de alcançar pela maioria da população. Essa dificuldade ocasiona muita frustrações e condutas relacionadas a distúrbios alimentares, cada vez mais prevalentes entre os jovens, como a bulimia ou a anorexia nervosa.

Em nossos dias, as doenças infecciosas já foram superadas pelas doenças não-transmissíveis como diabetes mellitus, câncer e doenças do coração.

Robert Lustig, Laura Schmidt e Claire Brindis afirmam que os efeitos danosos do açúcar são semelhantes aos promovidos pelo álcool e que, por isso, seu consumo também deveria ser regulamentado pelas autoridades de saúde. Essa afirmação pode parecer, a primeira vista, surpreendente, mas não para quem lida com a doenças crônicas diariamente, como acontece com os profissionais de saúde.

O consumo mundial de açúcar triplicou nos últimos 50 anos, após a adoção de dietas ditas modernas. O marketing inescrupuloso, bombardeando as crianças e afrouxando as resistências dos pais disseminou o consumo de produtos altamente açucarados, balas, pirulitos, doces, sucrilhos açucarados e outros. Os países deveriam regulamentar a taxação de produtos industrializados açucarados, limitar a venda de tais produtos em escolas e definir uma idade mínima para a compra de refrigerantes. Os amplamente consumidos refrigerantes contem quantidades insuspeitas, mas muito elevadas de açúcar. Naqueles ditos “diet” o açúcar é subustituído por adoçantes “suspeitos” de males à saúde. No entanto, diferente do álcool ou do cigarro, que são produtos consumíveis não essenciais, o açúcar está presente em diversos alimentos, o que dificulta a sua regulação.

A obesidade é um grave problema relacionado ao consumo de açúcar. Contudo, não é o único. Cerca de 20% das pessoas obesas têm metabolismo normal e terão uma expectativa de vida também normal e aproximadamente 40% das pessoas com pesos considerados normais irão desenvolver doenças no coração e no fígado, diabetes mellitus e hipertensão arterial, de acordo com os cientistas.

Vejamos uma comparação entre os males pela exposição crônica ao álcool e ao açúcar:

Exposição cr. ao álcool Exposição cr.ao açúcar
Doenças no sangue
Anormalidades eletrolíticas
Hipertensão arterial Hipertensão arterial (ácido úrico)
Dilatação cardíaca
Cardiomiopatia Infarto do miocárdio (dislipidemia e resistência à insulina)
Dislipidemia Dislipidemia (lipogênese)
Pancreatite Pancreatite (hipertrigliceridemia)
Obesidade (resistência à insulina) Obesidade (resistência à insulina)
Desnutrição Desnutrição (obesidade)
Disfunção hepática (esteatohepatite alcoólica) Disfunção hepática (esteatohepatite não alcoólica)
Síndrome fetal alcoólica
Vício Hábito e até vício

Esse problema do açúcar é bem conhecido. Como enfrentá-lo? Comece com você. Com o exemplo que vocé dá dentro de sua própria casa para seus filhos. Certamente, será uma boa largada!

Sobre Antonio Sparvoli

Médico. Gastroenterologista. Mestrado e Doutorado. Professor Titular da Fundação Universidade Federal de Rio Grande.
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s