Hepatite B – deixe seu bebê seguro

A transmissão perinatal de uma mãe com o vírus da hepatite B (VHB) para seu nenê pode ocorrer no útero, no momento do nascimento ou após o nascimento.  A taxa de infecção pode ser tão alta quanto 90%. Assim, é fundamental ter cuidados.  É importante você saber que a vacinação logo após o parto tem alta eficácia – 95%!  Essa eficácia sugere que a maioria das infecções ocorrem no parto ou logo após esse. Por outro lado, a cesareana não parece ser mais eficaz em termos de proteção do que o parto normal.  Essa proteção (a cesárea) ajuda na mãe  com o HIV.

Na hepatite B, o risco de transmissão parece estar relacionado com a carga viral da mãe.  Em mães com carga viral alta, o risco de transmissão é de 85 a 90%.  Entretanto, conforme as cargas virais vão baixando o risco de transmissão vai diminuindo também.  Quando a mãe tem uma carga viral muito baixa, quase não existe transmissão perinatal (próxima ao momento do parto).   Por outro lado, se você tiver uma carga viral alta pode discutir com seu médico a possibilidade de você ser medicada para reduzir ainda mais a chance de transmissão.   Entretanto, ainda não se tem certeza que essa conduta medicamentosa aumente adicionalmente a proteção em relação à vacinação.  Se apropriado, a lamivudina parece ser o tratamento de escolha.  A telbivudina pode ser  uma alternativa.  Na gestação deve-se evitar o adefovir, o tenofovir e o entecavir.  Todos esses remédios citados podem ser empregados no tratamento habitual da hepatite B.

Todas as gestantes devem ser testadas para hepatite B.  Assim. você poderá proteger seu nenê.   Além da vacina, o recém nascido pode receber anticorpos protetores – existe uma imunoglobulina para hepatite B (chama-se imunização passiva) que deve ser dada, de preferência, nas primeiras doze horas pós parto, mas ainda funciona até 7 dias após o nascimento. Ela se chama HBIG (fale com seu médico).  Se a vacinação foi realizada na criança, ela pode ser amamentada. Essa é uma informação muito importante! Ótima para o nenê e sua mamãe!

Sparvoli

 

Sobre Antonio Sparvoli

Médico. Gastroenterologista. Mestrado e Doutorado. Professor Titular da Fundação Universidade Federal de Rio Grande.
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s