Fumo – levando tiro por tabela

Bem, todos já sabemos que fumar – o tabagismo – faz mal à saúde e muito mal. Sabemos que é um vício danado de ruim para abandonar – ou seja – o melhor é mesmo não começar! Sabemos que muitas mentiras e propagandas enganosas aconteceram por muito tempo, criando uma “nuvem de fumaça” (opa, desculpe o trocadilho) que escondeu, enganou as pessoas por muuuuito tempo, estimulando o vício e aumentando os ganhos financeiros. Atualmente, tudo isso é bem sabido.  O que não é bem conhecido ou divulgado são os males daqueles que ficam no mesmo ambiente do fumante, seja tanto enquanto o tabagista está na sala ou mesmo depois que ele saiu do ambiente. Assim, mesmo que você não fume, se conviver num mesmo ambiente com um fumante, estará recebendo “tiro por tabela”, ou seja abrindo a porta para a doença.  Dados recentemente divulgados pela Universidade de Berkeley, dos Estados Unidos,  são espantosos e assustadores.  Os males que esse convívio indireto com o fumo provoca são maiores ainda do que se suspeitava! O consumo secundário (conviver no mesmo ambiente) provoca, só nos Estados Unidos, 50.000 (!) mortes por ano.  Mais assustador é o reconhecimento, mais recente, dos riscos  terciários de contato com o fumo. Isso se refere ao ingresso no palco, ainda pouco iluminado pelas luzes da divulgação, dos resíduos que a fumaça do tabaco deixa nos móveis, tapetes, paredes, roupas. alimentos, na poeira domiciliar … você captou não é mesmo? Você já o percebeu quando chega num quarto de hotel – para fumantes – ou quando você visita a casa de amigos fumantes (mesmo que eles gentilmente tenham evitado fumar devido a sua visita). Se você abrir uma janela ou um sistema de ventilação lamentavelmente obterá apenas um resultado pobre.  Apenas aliviará um pouco aquele odor penetrante e dispersarápequena parte dos componentes prejudiciais.  Como você sabe, o tabaco contém centenas de agentes cancerígenos e outros agentes químicos tóxicos (como a nicotina, benzeno, formaldeído, chumbo, arsênico (!) e tolueno).  Acontece que  pesquisadores sérios estão estudando como esse monte de venenos, tóxicos e geradores de vários tipos de cânceres ficam depositados nas superfícies do ambiente por muitos dias!

Sparvoli

Sobre Antonio Sparvoli

Médico. Gastroenterologista. Mestrado e Doutorado. Professor Titular da Fundação Universidade Federal de Rio Grande.
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s