Coma alcoólico

O álcool é uma droga depressora do sistema nervoso central que causa desinibição e euforia quando ingerido na forma de bebidas alcoólicas. Em doses maiores, o álcool é agudamente prejudicial a saúde, podendo causar  coma. Os efeitos do álcool são percebidos em dois períodos: um de estímulo e outro de depressão. No primeiro instante, o consumidor fica eufórico e perde inibições. No segundo momento, ocorre descontrole, falta de coordenação motora e sonolência, podendo chegar ao estupor (entorpecimento) e ao coma.

De acordo com levantamento da OMS, em 2003, dos brasileiros que bebiam, 32,4% dos homens e 10,1% das mulheres abusaram da bebida alcoólica.  O consumo de álcool puro no Brasil foi de 6,2 litros por pessoa, em 2005. A média mundial, no mesmo ano, foi de 6,13 litros de álcool per capita. A cerveja é a bebida mais consumida pelos brasileiros, seguida por destilados e vinhos. No ano passado, uma pesquisa do Ministério da Saúde revelou que aumentou de 16,2% para 18,9% o percentual de brasileiros que declararam ter abusado do álcool, entre 2006 e 2009.  Apesar desses dados terríveis a propaganda do álcool segue espantosa. Vergonha, Brasil! 

Os efeitos agudos do consumo do álcool são sentidos em órgãos como o fígado, coração, vasos sanguíneos e estômago.

Em todo mundo, 11,5 % dos consumidores de álcool bebem em excesso todas as semanas. Calcula-se que no mínimo 2,5 milhões de pessoas em todo o mundo morrem anualmente por causa do consumo de álcool.

O coma é um estado caracterizado por perda total ou parcial da consciência, da motricidade voluntária e da sensibilidade, gerado devido a lesões cerebrais, intoxicações (álcool), problemas metabólicos e endócrinos – parece que a pessoa está “dormindo” mas não se consegue despertá-la!

O coma alcoólico é o estado de coma causado pelo excesso de álcool no organismo. Esse quadro é grave e tem indicação para internamento hospitalar urgente em unidade de cuidados intensivos (UTI), sendo necessário entubação e ventilação mecânica para evitar lesões cerebrais definitivas e seqüelas.

ingestão excessiva de bebidas alcoólicas intoxica o organismo e leva ao surgimento de sintomas como:

  • Estado de sonolência e
  • Desmaio/Perda da consciência.

Estes sintomas surgem após o fim da sensação de euforia e de valentia que ocorre  no primeiro período da bebedeira. A quantia de álcool necessária para uma pessoa entrar em coma varia de acordo com o sexo e o peso. Antes de entrar em coma, o indivíduo já tem sinais acentuados de embriaguez: comportamento agressivo, confusão e agitação, olhos vermelhos, dificuldade de falar, falta de coordenação motora e sonolência.

Cuidados necessários:

  • Chame socorro. O indivíduo em coma precisará de atendimento especializado. É uma urgência médica. Não vai adiantar nada café forte ou tapinhas no rosto. A pessoa pode morrer na sua frente.
  • Verifique o pulso da vítima e observe a respiração. Cuide para que as vias aéreas não fiquem obstruídas, terminando por asfixiar a pessoa.
  •  Coloque-a deitada de lado, para que ela não aspire o próprio vômito, podendo morrer sufocada.
  • Afrouxe roupas e acessórios
  • Se a vítima tiver uma parada cardíaca ou respiratória, aplicar a respiração boca a boca e massagem cardíaca até a chegada do atendimento.

Fique esperto: em caso de suspeita de coma alcoólico  leve a vítima para o hospital o mais rápido possível, pois poderá ocorrer morte por insuficiência respiratória!

Sparvoli

About these ads

Sobre Antonio Sparvoli

Médico. Gastroenterologista. Mestrado e Doutorado. Professor Titular da Fundação Universidade Federal de Rio Grande.
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , , , , , , , , , . ligação permanente.

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s