Doença do Refluxo Gastro-Esofágico – complicações

 

A doença do refluxo gastroesofágico (DRGE) é uma das enfermidades mais frequentes, sendo uma das mais comum do tubo digestivo. Tem caráter crônico ou recorrente (“vai e volta”) e pode conduzir a varias complicações no esôfago.

A DRGE apresenta uma grande variedade de sintomas, secundários ao refluxo do material gástrico  para o esôfago ou, nos sintomas atípicas, pela ação do material refluído para os órgãos adjacentes (laringe, faringe, árvore respiratória).

As principais queixas típicas da DRGE são: pirose (referida pelo paciente como azia) e regurgitação ácida (volta líquido ácido que pode chegar até a boca da pessoa). Pode acontecer dor torácica, com características semelhantes a da angina de peito, tornando necessário o estabelecimento de um diagnóstico diferencial.

Sintomas graves – chamados sintomas de “alarme” pois devem estimular ao indivíduo e ao médico que atendê-lo uma investigação diagnóstica (ex. endoscopia digestiva alta) e cuidados mais intensos – sugerem complicações perigosas.    São consideradas manifestações de alarme: disfagia (dificuldade de passagem dos alimentos pelo esôfago), odinofagia (dor ao engolir), anemia, hemorragia digestiva e emagrecimento, história familiar de câncer, náuseas e vômitos, além de sintomas de grande intensidade e/ou de ocorrência noturna.

Complicações:

A lesão induzida no esôfago pelo refluxo é constituída por erosões na mucosa do esôfago (esofagite de refluxo), detectável pela endoscopia. Também ulcerações (“feridas”), estenoses (“estreitamentos” ) e metaplasia (“transformação do tipo de células que revestem internamente o esôfago”) colunar (esôfago de Barrett) representam complicações da esofagite de refluxo. Essa transformação do tipo celular do esôfago – esôfago de Barrett – aumenta o risco para o desenvolvimento de lesões mais graves no esôfago.  Além disso, o material refluído pode atingir áreas do trato digestivo e respiratório determinando sintomas extra-esofágicos.

A doença do refluxo merece sua atenção. Cuide-se. Existem várias opções de tratamento muito eficazes Proteja-se. Seu médico o orientará!

Sparvoli

 

About these ads

Sobre Antonio Sparvoli

Médico. Gastroenterologista. Mestrado e Doutorado. Professor Titular da Fundação Universidade Federal de Rio Grande.
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , . ligação permanente.

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s