Enxaqueca – alívio da crise aguda

O tratamento da enxaqueca objetiva suprimir os sintomas e evitar a incidência de novos eventos. Nos episódios agudos, os analgésicos comuns (ácido acetil-salicílico, paracetamol), eventualmente associados a outras drogas, podem representar uma solução eficaz contra a dor, especialmente se tomados assim que surgirem os primeiros sintomas. Pode-se utilizar codeína, caso não aconteça resposta aos analgésicos comuns. Para os vômitos pode-se usar a metoclopramida ou a domperidona.   Pessoas que não respondem bem a esse esquema terapêutico podem recorrer aos triptanos, uma classe de drogas com mecanismo mais específico de ação. Os triptanos são agonistas dos receptores 5-HT1 da serotonina e têm eficácia específica no tratamento da fase aguda da enxaqueca. Estão indicados no tratamento da fase aguda da enxaqueca.
Os efeitos colaterais dos triptanos mais comuns são sensação de formigueiro, calor, peso ou pressão em qualquer parte do corpo incluindo o tórax e a região precordial (“no meio do peito), tonturas, fraqueza, náuseas e vómitos. Os triptanos estão contra-indicados ou deverão ser usados com precaução em doentes com doença isquémica cardíaca, infarte do miocárdio anterior, vasoespasmo coronário, hipertensão não controlada, disfunção hepática, gravidez e aleitamento. Os triptanos não devem ser utilizados em associação com outros medicamentos para a enxaqueca (particularmente ergotamínicos).

Pode-se usar os derivados da ergotamina, sendo que esse medicamento é mais barato que os triptanos e tem eficácia semelhante, contudo os efeitos colaterais podem ser importantes.  Se possível, aconselha-se evitá-los ou consumir muito pouco. Dê preferêcia aos analgésicos ou triptanos.

Tenha cuidado: o uso seguido, frequente, desses remédios, o abuso de analgésicos e o aumento progressivo das doses (“tolerância”) para alívio da dor podem resultar num efeito rebote cujo resultado final é o agravamento dos sintomas.

Sparvoli

About these ads

Sobre Antonio Sparvoli

Médico. Gastroenterologista. Mestrado e Doutorado. Professor Titular da Fundação Universidade Federal de Rio Grande.
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , , , , . ligação permanente.

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s